Revestimento para parede externa

Queridinho entre os arquitetos e decoradores, o revestimento para parede externa é capaz de renovar a aparência de qualquer casa ou edifício. Desde as fachadas até as áreas de lazer, todos os ambientes podem ganhar uma nova cara com esse tipo de acabamento.

Porém, entre os tantos modelos disponíveis, escolher aquele que mais se adequa ao projeto de decoração não é uma tarefa fácil. Ainda mais porque precisamos selecionar um revestimento externo de qualidade e que de preferência caiba no orçamento.

Pensando nisso, iremos destrinchar, no artigo de hoje, tudo aquilo que você precisa saber antes de escolher o revestimento ideal para a área externa da sua residência. Vamos lá?

O que é revestimento externo?

Como o próprio nome sugere, o revestimento externo consiste em um modelo de decoração para as áreas externas de residências e edifícios.

A marca registrada desse tipo de acabamento é, sem dúvida, o impacto visual que ele agrega aos ambientes. Aliás, diante da grande variedade de estampas e texturas existentes no mercado, é possível escolher o estilo que mais combina com a sua personalidade e com a arquitetura do local que será decorado.

Entre os materiais recomendados pelos arquitetos e decoradores, os mais utilizados para revestir paredes externas são cerâmicas, concretos, pedras naturais, madeiras e canjiquinhas. Ao longo deste artigo, daremos mais detalhes sobre essas opções.

Fato é que independentemente do modelo escolhido, o revestimento externo irá chamar a atenção de quem estiver passando por perto, principalmente se for utilizado em fachadas. Caso você prefira que a decoração passe despercebida por outras pessoas, opte por revestimentos com cores ou texturas menos chamativas.

No entanto, o que nem todo mundo sabe é que os benefícios do revestimento externo vão muito além da beleza estética. Esse tipo de acabamento garante maior durabilidade às paredes. Afinal, com uma nova camada inserida na superfície, elas serão mais resistentes às variações do tempo.

Por se tratar de um revestimento utilizado em áreas externas, os ambientes estão expostos tanto às chuvas, como à luz solar. Tais fatores são responsáveis por danificar e desgastar as paredes, o que exige que o material utilizado para as revestir seja de alta qualidade.

Como escolher revestimento externo?

Se você já decidiu por decorar a área externa da sua residência revestindo as paredes,  o próximo passo é selecionar qual modelo irá utilizar. Como falamos anteriormente, a quantidade de opções é bem ampla, o que com certeza pode confundir a sua cabeça no momento da escolha.

Para evitar que a decisão pelo revestimento externo seja equivocada, contar com a ajuda de um decorador é essencial. O auxílio desse profissional será determinante para que o acabamento das paredes esteja em sintonia com a arquitetura do ambiente.

Aliás, essa é a primeira dica para quem deseja escolher o revestimento externo ideal: optar por um modelo que combine com o projeto arquitetônico do local.

Apesar de refletir a personalidade dos moradores da residência, a combinação dos estilos e texturas deve seguir um padrão. Uma mistura exagerada de materiais, por exemplo, não provoca um visual agradável e pode transmitir uma ideia de falta de planejamento.

Outro ponto de atenção necessário para escolher o revestimento externo perfeito para o seu projeto é quanto ao local de instalação. Isso porque o nível de exposição das paredes às variações climáticas indica o grau de resistência aos efeitos do calor e das chuvas que o modelo a ser escolhido deve possuir.

As variações no tempo podem fazer com que as paredes percam a cor original e acabem descascando ou ficando manchadas, caso a vedação não seja eficiente. Além de demonstrar um aspecto desleixado, elas irão implicar na desvalorização do imóvel.

Por isso, a durabilidade dos materiais deve estar entre as prioridades para você que deseja revestir as paredes externas da sua casa ou edifício. Para os locais que fiquem muito expostos à chuva e à luz do sol, selecione os modelos mais resistentes, como as placas cimentícias e as cerâmicas.

Qual o melhor revestimento externo?

Ao considerar os tópicos abordados acima, chegamos a uma conclusão: o melhor revestimento externo depende das especificações do projeto. Em outras palavras, para cada imóvel, haverá uma solução personalizada.

Sendo assim, além de demandar uma boa análise da área onde as paredes serão revestidas, a escolha do revestimento também irá passar pelo orçamento destinado ao projeto. Afinal, cada um possui uma característica e um custo de aquisição definido.

Abaixo, separamos alguns dos revestimentos que podem se encaixar como o melhor revestimento externo para a sua residência. Confira!

Revestimento cimentício

Consiste no acabamento feito à base de concreto. Muito utilizado em fachadas, o revestimento cimentício possui alta durabilidade e pode ser aplicado com ou sem pintura. 

Visualmente esse tipo de revestimento oferece um aspecto mais rústico e contemporâneo ao imóvel.

Revestimento em madeira

Optar pelo revestimento em madeira significa escolher um acabamento que irá dar um tom bem aconchegante ao ambiente. 

Apesar de ser um material resistente, a madeira exige preservação. A aplicação de verniz e impermeabilizante devem ser feitos com frequência.

Revestimento em cerâmica

Já o revestimento em cerâmica é altamente indicado para quem deseja uma decoração versátil. Isso porque esse tipo de acabamento pode ser utilizado de várias maneiras e em diferentes espaços da sua área externa.

Com um processo de aplicação bem simples, estes revestimentos proporcionam proteção térmica aos imóveis, mantendo a temperatura interna mais agradável.

Os porcelanatos e cerâmicas também possuem o benefício de serem praticamente à prova d ‘água. Ou seja, ideais para revestir espaços com grande umidade. 

Pedras naturais

Outra opção de revestimento externo é a utilização de pedras naturais. O modelo é recomendado geralmente para decorar fachadas e áreas externas que tenham uma varanda gourmet ou jardins. Isso caso o objetivo for dar um toque mais rústico ao lugar.

Uma alternativa mais econômica é o revestimento que imita pedra. Esse modelo é viável por meio de cerâmicas estampadas em formato de rocha. Apesar da diferença na estrutura, a linha estética é a mesma e ambos os materiais oferecem resistência às variações do tempo.

Pintura

Trata-se da opção mais econômica entre as listadas. Fácil de aplicar, o revestimento com tinta convencional valoriza qualquer ambiente e possibilita que você abuse das diversas cores e tonalidades disponíveis no mercado.

Em contrapartida, o acabamento em pintura implica em manutenções frequentes, uma vez que está mais suscetível ao surgimento de manchas e trechos descascados nas paredes. 

Canjiquinha

Atualmente é um dos modelos mais procurados para revestir paredes. Composta por filetes de pedra São Tomé, o acabamento canjiquinha proporciona um visual elegante e moderno às residências. 

Além disso, esse revestimento é perfeito para ser instalado em áreas externas por ser antitérmico e possuir uma alta absorção de água. 

Qual o melhor revestimento para fachada externa?

Considerado o cartão de visitas de qualquer projeto, a fachada externa cria o primeiro impacto visual em quem estiver passando por perto de um imóvel. Inclusive, é somente a partir dela, que muitas vezes julgamos uma residência como atraente.

Ou seja, tomar cuidado na escolha do revestimento para a fachada é fundamental para garantir a beleza estética desejada.

No entanto, é importante se preocupar também com a durabilidade do acabamento. Afinal, a fachada externa fica altamente exposta às mudanças climáticas. Deste modo, priorize os modelos mais resistentes, como forma de impedir uma rápida danificação das paredes.

Entre as opções que apresentamos na seção anterior, podemos destacar como o melhor revestimento para fachada externa aqueles feitos a base de pedra, argamassa ou cerâmica. 

Os três tipos de materiais possuem uma longa vida útil, não exigem manutenção frequente e são bem simples de limpar. Tais vantagens possuem grande valor principalmente se levarmos em conta que as fachadas podem se estender até grandes alturas.

Como revestir parede externa gastando pouco?

Se você está pensando em realizar algum tipo de construção ou reforma, provavelmente o seu grande desejo é deixar a sua residência do jeito que imaginou, sem precisar fazer grandes investimentos, certo?

Normalmente é o que passa pela cabeça da maioria das pessoas. Porém, a tarefa não é das mais simples. Afinal, nem sempre a mão de obra e os materiais mais econômicos são acompanhados de uma boa qualidade.

No caso dos revestimentos externos, a boa notícia é que existe uma grande variedade de produtos e modelos disponíveis no mercado. Ou seja, as chances de você encontrar o acabamento ideal para a sua parede e que caiba no seu bolso aumentam.

Mesmo assim, é recomendável contar com o auxílio de um profissional especializado para fazer o seu projeto. Ele te ajudará a atender às suas expectativas, ao indicar produtos que combinam estética, durabilidade e baixo custo.

Um dos modelos mais procurados por quem deseja revestir uma parede externa gastando pouco é o revestimento em concreto. Esse tipo de acabamento é bastante resistente e alivia até mesmo o calor do local, uma vez que o material é frio.

A escolha pelo revestimento cimentício permite, inclusive, incrementar a decoração com elementos 3D. Conhecida pela técnica do alto relevo, esse modelo provoca uma sensação de volume e profundidade, o que causa um impacto visual bastante atraente.

Como colocar revestimento na parede externa?

Definido o modelo de acabamento que será utilizado na decoração, chegou a hora de falarmos sobre como colocar esse revestimento na parede externa.

O mais indicado é que você conte com uma mão de obra qualificada para executar esse serviço. Afinal, um erro no processo de instalação pode danificar a parede e causar uma verdadeira dor de cabeça para recuperá-la. Sem falar nos gastos financeiros que esse retrabalho causaria.

De qualquer forma, caso opte por colocar o revestimento externo por conta própria, separamos um passo a passo para te ajudar. Veja só:

Limpeza da parede

Antes de qualquer coisa, o mais importante é garantir que a parede esteja limpa e nivelada. Com a ferramenta que possui à sua disposição identifique todos os desníveis existentes na superfície. Uma simples linha de Nylon é capaz de auxiliar nesse processo.

Em seguida, remova as sujeiras existentes na parede e aplique uma nova camada de reboco.

Esse primeiro passo é fundamental para que a massa do revestimento chegue ao substrato da parede e permaneça completamente fixada.

Mistura da argamassa

A etapa seguinte consiste no preparo da massa. O conteúdo deve ser colocado em um recipiente limpo e misturado com água até atingir uma textura firme e pastosa.

Na sequência, deixe a massa repousar por cerca de 15 minutos. Após esse tempo, misture novamente para mantê-la homogênea. Está pronta para usar.

Geralmente as argamassas que encontramos em lojas de construção, possuem instruções de uso estampadas em suas embalagens. Assim, você pode consultar a proporção ideal para preparar a sua. Além disso, você pode conferir, caso a marca do produto adquirido tenha alguma recomendação específica.

O preparo descrito serve tanto para a aplicação de cerâmicas, madeiras ou placas cimentícias, por exemplo.

Aplicação

Para instalar os revestimentos externos, não há segredo. Aplique a argamassa misturada tanto na própria parede, como no acabamento escolhido.

Na sequência, assente as peças e, com o auxílio de um martelo, ajuste-as até garantir que elas estão bem fixadas.

Limpeza final

Após revestir a parede, limpe a superfície para retirar os resíduos de argamassa que podem ter permanecido sobre as peças. Um pano úmido é o suficiente para essa limpeza final.

Como revestir a escada externa?

Para quem pensa que o revestimento externo é aplicado somente em paredes, aqui vai uma dica. Esse tipo de acabamento pode ser utilizado em qualquer superfície, inclusive, em escadas.

Assim como nas paredes externas, antes de revestir as escadas é preciso avaliar o local de instalação e o perfil das pessoas que as frequentam. Em lugares com alta circulação de crianças e idosos, por exemplo, o ideal é selecionar um material antiderrapante, uma vez que reduz a probabilidade de acidentes.

Normalmente os projetos que envolvem o revestimento de escadas apostam em degraus concretados ou feitos com pedras. Ambos os materiais possuem uma longa vida útil e são bem resistentes ao calor e às chuvas.

Os revestimentos em ferro e aço também são opções interessantes. Combinadas a ambientes em tons escuros, como preto e cinza chumbo, as escadas com esses acabamentos oferecem um aspecto industrial que está em alta entre os arquitetos. 

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato conosco!

Deixe seu e-mail e receba conteúdos exclusivos

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *