Guia de Reforma Residencial

Reformar qualquer residência é uma tarefa difícil, disso você certamente já sabe. Para ajudar a tornar o processo mais fácil, criamos esse guia de reforma residencial para você começar com o pé direito.

Reformar a sua casa, seja ela grande ou pequena, exige muita atenção a todos os detalhes. Mas, se você se programar corretamente, pode evitar imprevistos e dores de cabeça desnecessárias. Aqui estão as 8 etapas essenciais a serem seguidas antes de começar!

1- ESTABELEÇA OBJETIVOS DA REFORMA

É importante saber o que você deseja alcançar com sua reforma e por quê. Essa é a primeira dica do guia de reforma residencial. Parece banal, mas ter foco é essencial para ter uma reforma bem sucedida. 

Se você está reformando para evitar mudança, a reforma que você faz agora deverá atender às suas necessidades daqui a alguns anos. Pense em quantos quartos, banheiros e de quanto espaço você precisará no futuro, especialmente se você tiver uma família em crescimento.

Se a sua reforma for motivada pelo aumento do valor da sua propriedade, converse com um corretor imobiliário local. Pergunte quais propriedades são mais procuradas na região e o que você poderia fazer para melhorar sua casa, descubra o que é mais buscado e valorizado pelos potenciais moradores. 

Quando a sua intenção é valorizar o imóvel, existem algumas áreas que você deve se concentrar mais do que outras, portanto, planeje seu orçamento de acordo com essas prioridades.

Se você estiver restaurando uma propriedade antiga para trazer mais renovação, lembre-se de que isso envolve questões estruturais importantes. Reserve uma boa parte de seu orçamento para quaisquer surpresas que possam surgir nesse sentido. 

2- SEJA REALISTA COM SEU ORÇAMENTO

Peça orçamento por escrito de pelo menos três construtoras e veja o que incluem ou não. Você pode pagar cerca de 45-50% do custo de materiais, 30-35% de mão de obra e 20-25% em taxas e impostos. Essa não é uma regra, mas é um bom norte. 

Lembre-se de incluir custos adicionais no seu guia de reforma residencial, como taxas municipais. Se você estiver com pouco dinheiro, converse com seu banco ou consultor financeiro sobre um possível empréstimo.

3- CONTRATE ESPECIALISTAS

Se precisar de ajuda com o projeto da sua casa ou se estiver trabalhando em um prédio desafiador, os arquitetos podem economizar tempo e dinheiro. 

Se este não for o caso, um projetista de construção pode te ajudar, mas certifique-se de que os desenhos estejam de acordo com os regulamentos de construção e planejamento.

Muitos construtores também gerenciam projetos de obras, portanto, quando você pedir orçamentos, pergunte se este serviço está incluído ou se você deve fazer isso sozinho ou contratar um gerente de projeto separadamente. 

Um designer de interiores fará com que sua casa tenha uma aparência impecável, mas esses profissionais podem custar caro. Se você está com um orçamento apertado, você mesmo pode fazer esse trabalho e garimpar lojas em busca de itens de decoração que sejam ideais para seu novo projeto. 

4- EVITE GASTAR DEMAIS EM SUA REFORMA

O número de adultos e crianças que vão morar na casa e por quanto tempo afetam as decisões sobre quantos quartos e banheiros serão necessários. Se você está pensando em adicionar dois ou mais quartos, pense cuidadosamente se realmente é necessário.

Alguns especialistas acreditam que você não deve gastar mais do que 10% do valor da sua casa em uma reforma, mas se você planeja morar na casa por 10 anos ou mais, isso pode significar um investimento maior no curto prazo.

5- ADICIONE VALOR À SUA CASA COM PLANEJAMENTO

Mesmo que você não esteja planejando vender sua casa imediatamente, considere aumentar seu valor para uma decisão futura de mudança. 

Bancadas de boa qualidade em tons neutros atraem os compradores, assim como instalação de revestimentos em locais estratégicos da casa e bordas de piscina no quintal. 

A iluminação embaixo dos armários de cozinha também costumam agradar potenciais compradores. 

6- INVISTA EM MATERIAIS-CHAVE DE QUALIDADE

Materiais de boa qualidade prolongam a vida útil de sua casa e também podem economizar dinheiro a longo prazo. Essa dica é super útil e talvez uma das mais importantes do guia de reforma residencial. 

Pense em fatores como sustentabilidade e impacto ambiental, capacidade estrutural, desempenho térmico, isolamento acústico e resistência ao fogo, vermes e umidade.

A construção leve em molduras (usando aço e madeira) é o sistema de construção mais popular da Austrália e pode aumentar o desempenho ambiental de uma casa. Muitas pessoas reciclam materiais de uma parte antiga de suas casas.

A instalação de pisos drenantes na área externa, também pode ser uma boa opção para garantir o escoamento completo da água da chuva e reduzir o tempo que você gasta com a manutenção re limpeza da sua casa. 

É de extrema importância pensar na durabilidade que os pisos terão, por isso você deve escolher materiais resistentes, como é o caso dos pisos maciços e woodmax

7- ESCOLHA UM ESTILO DE DESIGN

Você está buscando um visual moderno ou prefere um estilo vintage? Se você estiver ampliando uma propriedade existente, deseja que ela se misture ou pareça uma adição moderna?

O estilo de design de interiores que você escolher terá uma influência nos materiais internos e externos que você escolher.

Paredes, pisos, tetos, janelas e portas precisam combinar com o visual que você procura, seja um estilo industrial ou algo um pouco mais colorido.

Pense em como o lugar ficará como um todo, ao invés de um cômodo de cada vez. Esse tipo de planejamento holístico proporcionará uma aparência consistente.

8- FIQUE ATENTO AOS PRAZOS

Mesmo que você tenha contratado um gerente de projeto, ainda precisará controlar os custos e os prazos. Mantenha notas ficais, recibos, contratos e planos organizados e faça anotações em seu calendário sobre os prazos que você precisa cumprir para que o projeto corra bem.

Se você estiver gerenciando o projeto sozinho, anote em um diário tudo que aconteceu no local a cada dia. Isso ajuda a garantir que a reforma esteja no caminho certo e também fornece datas específicas para consultar se surgirem problemas com os comerciantes ou entregas.

Atrasos e custos imprevistos, além de trabalho de má qualidade podem ocorrer durante uma reforma. Separe 15-20% do seu orçamento para cobrir custos inesperados.

DICA BÔNUS

Além das outras recomendações que trouxemos nesse guia de reforma residencial, lembramos que também é importante procurar por fornecedores de materiais de qualidade para ampliar a durabilidade dos seus materiais. De preferência opte por empresas que se preocupam com a sustentabilidade dos materiais com menor emissão de gases poluentes na atmosfera e menor uso de energia na sua cadeia produtiva. 

A Drenaltec Pisos e Revestimentos é uma dessas empresas que se preocupa em oferecer materiais de extrema qualidade e sustentáveis, como é o caso da linha drenaqua, com pisos drenantes e perfeitos para áreas externas. Conheça toda linha de produtos aqui!

Se gostou das dicas do guia de reforma residencial compartilhe nas redes sociais e envie para seus amigos. 

Fonte: https://www.homebuilding.co.uk/advice/renovating-a-house-ultimate-guide

https://www.homestolove.com.au/renovation-planning-guide-16786

[avs_toc]

Deixe seu e-mail e receba conteúdos exclusivos

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *